• Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Homus

31/03/2019

 

Dos libaneses aos turcos passando pelos sírios, vários tentaram clamar a autoria. Mas há poucas evidências de qualquer teoria a respeito. A maioria dos ingredientes está disponível há séculos - o grão-de-bico data de mais de 10 mil anos atrás na Turquia.

E há registros do tahini, pasta de gergelim, ingrediente essencial do prato, na culinária árabe no século 13. A combinação dos ingredientes que compõem o homus, no entanto, é mais difícil de situar.

Para muitos, a origem do homus é uma questão de patriotismo e de identidade. A disputa por sua criação começou em 2008, quando o Líbano acusou Israel de lucrar com o que eles consideram um legado libanês.

O presidente da Associação de Industrialistas do Líbano ficou revoltado com o fato de que o homus tenha ficado conhecido e comercializado como um prato israelense e processou Israel por infringir leis de direitos autorais de alimentos. O governo libanês então fez uma petição à União Europeia para reconhecer o homus como libanês. As duas tentativas falharam.

A questão acabou virando um duelo culinário - em 2009, Fadi Abboud, ministro libanês do Turismo, decidiu que a forma de resolver isso de uma vez por todas seria fazendo com que o Líbano preparasse um prato de homus tão grande que seria reconhecido pelo Guinness. O objetivo foi atingido - o recorde foi atingido com um prato de homus que pesava cerca de duas toneladas. 

Em resposta, um famoso restaurante de Israel retaliou com um homus servido em um prato em formato de satélite com o diâmetro de 6,5 m - cerca de 4 toneladas de homus.

Então, os libaneses contra-atacaram com 10.452 Kg da iguaria - o número de quilômetros quadrados do território libanês. Eles mantém esse recorde desde 2010.

Outra popular teoria diz que o homus não é nem libanês, nem sírio, mas egípcio. 

Livros de receita do século 13 no Cairo descrevem um prato feito de um purê frio à base de grão-de-bico, vinagre, limão, ervas e temperos. Muitos dizem que este é o homus que consumimos hoje.

Interessantes, não, todas estas histórias que giram em torno da pasta?

E aí, preparado para colocar a mão na massa? Vamos pra cozinha?

 

Para preparar o homus, você vai precisar de:

 

Ingredientes

 

1 xícara de chá de grão-de-bico de molho por no mínimo 6 horas

1 xícara de chá de tahine (pasta de gergelim que vc compra pronta)

suco de 1 limão 

1 dente de alho bem picado

1 colher de chá de cominho em pó

sal

1/4 de xícara de chá de azeite de oliva

água do cozimento do grão-de-bico

páprica para enfeitar

 

Modo de fazer

 

Escorra a água do grão-de-bico e em outra água leve ao fogo na panela de pressão.

Adicione sal. Quando pegar pressão, abaixe o fogo e cozinhe por 30 minutos.

Depois disso, peneire os grãos e reserve a água de cozimento.

Coloque o grão-de-bico em um processador e triture bem.

Adicione o tahine, o suco de limão, cominho e azeite.

Continue batendo até obter a textura desejada. Se ficar muito grosso, adicione um pouco da água de cozimento. A consistência da pasta não deve ser nem muito grossa nem muito líquida.

Finalize com um fio de azeite e páprica. Sirva com pão árabe.

 

Aqui, o boletim para o Revista CBN.

Please reload

Recentes

29/09/2019

15/09/2019

18/08/2019

02/06/2019

Please reload