• Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Sururu

02/06/2018

Molusco bivalve, o sururu é protegido por duas conchas lisas e com coloração variada, diferente da ostra, que tem uma concha grosseira e, na sua maioria, de coloração escura. 

O sururu é encontrado em manguezal no entorno da Reserva Extrativista Marinha Baia do Iguape, localizada na Baía de Todos os Santos, no território Quilombola da Bacia e no Vale do Iguape.

Importante dizer que há um período de defeso do sururu, que vai do início de setembro até o fim de dezembro. Portanto, tanto a cata quanto a comercialização são proibidos durante esses meses do ano.

Muito utilizado na gastronomia local da Bahia e em regiões beira-mar, é base para diversos pratos típicos. 

Se você não está na Bahia, procure pelo molusco em peixarias de mercados municipais da sua cidade.

A carne do molusco é muito saborosa. Pode ser consumido cru como a ostra ou cozido com água e sal para aperitivo ou salada e também em ensopados e moquecas.

 

Caldo de sururu

 

Ingredientes

 

500g. de sururu

500g. de mandioca cozida

100g. de camarão seco moído

100g. de castanha de caju torrada moído

100g. de amendoim torrado moído

200 ml. de leite de coco

3 colheres de sopa de azeite de dendê

3 cebolas picadas

2 tomates sem pele picados

1 pimentão (eu usei o amarelo) picado

1 litro de caldo de peixe

1 maço de coentro

azeite

limão para lavar o sururu

 

Modo de fazer

 

Depois de cozida a mandioca, bata no liquidificador até virar um creme e reserve.

Também no liquidificador, coloque uma cebola, os tomates e o pimentão e bata. Reserve.

Em uma panela grande e funda, frite o restante da cebola no azeite. Quando começar a soltar água, adicione o dendê.

Depois disso, coloque o sururu já limpo com o limão e deixe que fique completamente envolvido pelo refogado de cebola. Adicione o creme de cebola, tomate e pimentão. Mexa bem.

Ingredientes envolvidos, adicione o leite de coco. Depois, a mandioca, mexendo bem. Vá acrescentando aos poucos, o camarão seco, o amendoim e a castanha moídos. Mexendo sem parar.

Intercale o caldo de peixe. Mexa bem para que tudo fique homogêneo.

Acerte sal se for preciso. (O camarão seco já dá conta do recado).

Quando tudo já estiver bem envolvido e o caldo ferver, desligue.

Adicione o coentro picado e sirva-se à vontade.

 

Aqui, o boletim para o Revista CBN.

 

Please reload

Recentes

29/09/2019

15/09/2019

18/08/2019

02/06/2019

Please reload