• Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Fruta-pão

19/05/2018

 

Não existe um consenso entre os autores a respeito da introdução da fruta-pão no Brasil. Alguns acreditam que ela foi introduzida na Amazônia brasileira no início dos anos 1800, no Pará e no Maranhão. Mas outros acreditam que esta planta já existia aqui.

Encontrada com mais facilidade na região Nordeste, a fruta-pão é também conhecida por árvore-do-pão, castanheira, fruta-de-pão, fruteira-pão, pão-de-massa e rima.

A fruta-pão tem duas variedades - a apyrena, conhecida por fruta-pão de massa, que não possui sementes e a seminifera, conhecida por fruta-pão de caroço, que apresenta muitas sementes comestíveis e polpa não comestível.

Os frutos são grandes, redondos e pesam de 1Kg a 3Kg. A casca é verde-amarelada e a polpa amarelo-escura nas frutas de massa (quando cozidas) e amarronzadas, na variedade com sementes. 

As frutas de massa podem ser consumidas cozidas, assadas, em doces ou fritas. Também são usadas para fabricação de farinha para a panificação e a confeitaria.

Depois de cozida, tem a consistência de uma batata e o seu sabor é neutro.

As sementes também são comestíveis e podem ser preparadas como castanhas, assadas ou cozidas.

 

A fruta-pão é muito consumida no Nordeste, cozida no café da manhã. Ainda quente com manteiga, ela substitui muito bem o pão. E é uma delícia, experimente!

Como seu sabor é neutro, pode ser acompanhada por qualquer tipo de carne também.

Ela pode ser cozida no vapor ou em água. Como todas as partes da planta possuem uma seiva pegajosa como um látex, ela não deve ser separada da casca antes do cozimento. Depois de cozida, ela se solta facilmente.

 

Aqui, o boletim para o Revista CBN.

 

 

 

Please reload

Recentes

29/09/2019

15/09/2019

18/08/2019

02/06/2019

Please reload