• Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Graviola

12/05/2018

 

Originária das Antilhas e da América Central, a graviola é cultivada no Brasil, principalmente nos estados do Norte e Nordeste. A fruta também tem outros nomes - anona-de-espinho, jaca-do-pará, araticum-manso, araticum-grande e coração-de-rainha.

Conhecida por seu delicioso sabor e aroma, a graviola é bastante utilizada pela indústria para a produção de suco e de sorvete.

Na hora de comprar, se não for consumi-la de imediato, escolha frutas bojudas de coloração verde-clara opaca, com saliências bem afastadas umas das outras, porém firmes. Se quiser maduras, escolha as que estiverem macias e com as partes dos espinhos pretos.

Para confirmar se estão maduras pela maciez, pressione a casca levemente; se estiverem maduras irão se romper. Evite as que estiverem com a casca preta, rachada, mole demais e com sinal de mofo.

Para armazenar, se estiverem verdes, deixe-as em local fresco e protegida da luz até que fiquem macias. Se estiverem maduras, consuma-as o quanto antes ou despolpe-as e congele.

A polpa da graviola é bastante fibrosa. Madura, além de ser consumida in natura, podemos utilizá-las em sucos, coquetéis, sobremesas, geleias, chutneys e purês para acompanhar carne assada ou filé de peixe grelhado.

 

Creme de graviola

 

Ingredientes

 

1 xícara de polpa de graviola

2 xícaras de chá de leite

200 ml. de leite de coco

2 colheres de sopa de açúcar

1 colher de sopa de amido de milho

 

Modo de fazer

 

Em uma panela, misture todos os ingredientes e leve ao fogo baixo até que o creme engrosse.

Deixe esfriar e leve à geladeira.

Sirva bem gelado.

Você também pode usá-lo para recheio de tortas.

 

Aqui, o boletim para o Revista CBN.

 

 

 

 

Please reload

Recentes

29/09/2019

15/09/2019

18/08/2019

02/06/2019

Please reload